Contexto do projeto:
Durante este momento de pandemia em que vivemos, a adaptação para o  trabalho remoto, seja por parte de escritórios,  profissionais do ensino  ou por usuários comuns, fez com que a aderência a ferramentas de vídeo conferência fosse cada fez maior. A principal delas, sem dúvida é o ZOOM. 
No entanto, as questões de segurança da ferramenta divulgadas na mídia este ano fez com que muitas pessoas abandonassem o uso da ferramenta ou ficassem com receio de começar a utilizar. 
Desta forma, utilizamos o framework de Design Double Diamond, para propor uma solução rápida e centrada no usuário, tendo como principal objetivo nos aprofundar no problema, e também analisar a interação pelo visão do usuário final da plataforma.
Por isso, tratamos aqui de apresentar uma maneira rápida para melhorar o uso da ferramenta, possibilitando a retirada de invasores indesejados imediatamente, além da comunicação direta de de denuncia de ocorridos para a empresa. 
Acompanhe abaixo nossa jornada!
Ferramentas utilizadas
Iniciamos o desafio com a Matriz CSD, que tem como objetivo gerar perguntas e reflexões sobre o problema. Após o agrupamento das informações levantadas na matriz, partimos para uma Desk Research, também conhecida como pesquisa secundária e levantamento de Big Numbers para validação de entendimento do problema central. Essa etapa nos trouxe maior aprofundamento, assim conseguimos criar hipóteses que foram avaliadas na pesquisa qualitativa com usuário. Vale destacar que a troca entre a equipe foi essencial, pois cada uma teve contato e experiências diferentes com a plataforma, gerando uma visão mais ampla do produto.
Na sequencia fizemos um estudo de Benchmarking para entender como o mercado estava agindo diante as mudanças e impacto no COVID-19. Neste momento nossa hipótese era: “A insegurança é causada pela falta de suporte e a facilidades de acesso as videoconferências sem autorização.”
Assim, com a hipótese a ser validada, partimos para Pesquisa qualitativa com usuário.
Com todas as informações levantadas, foi possível nos aprofundarmos no cenário do usuário para o desenvolvimento de uma possível solução do problema. Começamos pela Persona, que nos ajudou a conhecer melhor o contexto de uso, rotinas, medos e perspectivas do usuário.
Persona: Maura Silva, 36 anos, casada, Professora do Ensino fundamental.
Como solução para o problema apresentado, sugerimos que durante a experiência de uma conferência, haja botões de remoção de intrusos indesejados de maneiras simples e rápidas, e também com a possibilidade de reporte do incidente ao Zoom logo após a exclusão. 
Dadas as informações , desenhamos a jornada do usuário, com base nas etapas de antes, durante e depois – pontos de ganhos e pontos de dores. Através desse exercício foi possível identificar onde eram as principais falhas do processo e traçar oportunidades e soluções para o negócio.
Na primeira opção de jornada de exclusão do usuário, ao pousar o mouse encima da imagem da pessoa aparece o botão remover, e em seguida os popups de confirmação e de reporte do problema ao Zoom.
Tela inicial
Tela inicial
Tela inicial - usuário com o mouse consegue selecionar o intruso e remover
Tela inicial - usuário com o mouse consegue selecionar o intruso e remover
Mensagem de atenção, para confirmar ação
Mensagem de atenção, para confirmar ação
Mensagem de confirmação de ação
Mensagem de confirmação de ação
Na segunda jornada abaixo, a de exclusão do usuário à partir do botão participantes, aparecerá um "x"  ao lado do microfone de cada pessoa,  como vemos na tela abaixo, possibilitando a exclusão do indivíduo invasor, com o aparecimento em seguida dos mesmos popups de confirmação de exclusão vistos anteriormente.
Ao fim do processo, foi necessário apresentar uma solução final ao produto. Reunimos todo o material desde pesquisa, validação, persona, hipótese, etc. para apresentar uma solução: o maior controle do host da sala, permitindo excluir usuários inconvenientes.

Principais aprendizados:
Transformar em hipóteses todo levantamento de informações da pesquisa secundária, com certeza foi o maior desafio, pois foi necessário analisar de forma critica todo o material disponível e apartir dele definir o que seria aprofundado na pesquisa qualitativa.
Essa conexão trás a maior riqueza do processo, e com certeza foi o principal aprendizado. Destaco também que essa solução precisaria ser testada com um grupo de early adopters da plataforma, para que fosse avaliado se essa interação, da fato facilitou a jornada do usuário e aumentou a segurança das salas virtuais.

Este trabalho foi desenvolvido nas dinâmicas em grupo no Gama Academy, em conjunto com Bernadete, Carla, Lizandra e Michelle Balbino. Realizei a parte da pesquisa, jornada do usuário e também os wireframes e protótipos de alta fidelidade. 
Em 30.06.2020
Back to Top